segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

"Prostrando-se o adoraram!"

A nossa Congregação está em festa e rende graças a Deus pela vocação de Ir. Maria Poliana, que no último dia cinco de janeiro selou de forma definitiva o seu compromisso esponsal com Cristo.
A solene Celebração Eucarística presidida por Dom José Aparecido e concelebrada por Pe. Luiz (Pároco), Pe. Cícero e Pe. Arenaldo, deu-se na Paróquia Nossa Senhora Aparecida no Vale do Amanhecer-DF. Estavam presentes as Irmãs das três comunidades do Brasil, o Dic. Hott, seminaristas, membros da comunidade paroquial, os parentes, amigos e representantes das paróquias em que Ir. Poliana marcou presença com seu serviço e doação.
Durante a homilia Dom Aparecido lembrou-nos da importante alegria que deve acompanhar todo aquele que optou por Cristo, falou ainda da importância da Cruz, e que se tiramos a Cruz da Vida Religiosa, tiramos o próprio Cristo, pois foi Ele mesmo quem nos disse “Quem vem após mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga.” Portanto, procurar uma consagração sem cruz é hipocrisia.
Senhor, amado Esposo, dai-nos fidelidade, que possamos a cada dia amar-te mais e com a vida comunicar a imensa alegria de seguir-te até o dia em que o último suspiro nos unir definitivamente pela força da Eternidade.
Santa Mãe, Soberana Consagrada, protegei-nos e lançai especial olhar sobre nossa querida ir. Maria Poliana, que ela seja fiel a teu amado Filho Jesus.

Agradecimentos
Ir. Maria Poliana Bispo Trigueiro


Graças por ter me dado a vida, por ter me chamado a ser sua esposa, por me amar!
“Prostrando-se o adoraram” (Mt 2, 11b), é o que diz o Evangelho sobre o magos ao encontrarem Jesus Menino. Estes guiados pela estrela puderam chegar a Cristo recém-nascido, envolto em panos e deitado numa manjedoura (cf. Lc 2, 7). Também em meu caminho Deus sempre colocou e coloca estrelas que me levaram e levam a Jesus. Primeiramente minha família, que com sua simplicidade me ensinou amar e honrar a Deus, desde muito pequena. Meus vizinhos e toda a comunidade Paroquial de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, e ao meu catequista Washington, que juntamente com as Irmãs Oblatas do Menino Jesus me educaram na fé. 
À minha amada Congregação, na pessoa da nossa Superiora Geral Madre Rafaella, e de cada Irmã Oblata, que desde o primeiro momento me acolheu como filha, me formou e educou por meio das minhas mestras de Noviciado (Ir. Neula) e de Juniorato (Ir. Sueli), e que me acolhe de forma definitiva nesta família religiosa. Agradeço imensamente a cada uma das Irmãs das comunidades da Itália, do Perú e do Brasil, muito obrigada pelas orações e trabalhos!
Muito obrigada a D. José Aparecido, que com tanta disponibilidade presidiu a S. Missa. Obrigada pelas sábias palavras, e pelos santos conselhos que me ajudaram muito a refletir!
Aos Sacerdotes, Diáconos, Seminaristas, Religiosos e Religiosas que se fizeram presentes muito obrigada!
Não há palavras que possam expressar a minha gratidão à Paróquia Nossa Senhora Aparecida, juntamente com suas comunidades de Nossa Senhora Imaculada Conceição, de Santa Terezinha e Santa Paulina, de Nossa Senhora Aparecida, que nos acolheu com tanto carinho. Desde o primeiro momento em que se falou em ser aqui a minha Profissão, fomos muito bem acolhidas pelo Pe. Luis, pelos Catequistas e toda a Paróquia. Sei que trabalharam muito para que tudo saísse assim tão bonito, afinal nosso Pároco gosta que as celebrações sejam sempre muito solenes e belas! Seria impossível falar os nomes de todos os que com tanta dedicação fizeram com que este momento fosse tão solene, por isso limito-me a dizer apenas muito obrigada por tudo o que vocês fizeram, a todos desta Paróquia que marcaram a minha história, não apenas pela celebração que me uniu definitivamente ao meu Amado Esposo, mas também por tudo que aqui vivi e aprendi neste último ano. 
Agradeço também a todas as Paróquias que, durante estes 6 anos de Juniorato, me acolheram e tanto me ajudaram a crescer e a fortalecer o meu desejo de pertencer a Cristo e servi-Lo naqueles que mais precisam dEle.
Muito obrigada ao lindo coral de vozes dos “dois extremos da terra”, Vale do amanhecer e Brazlândia, juntamente com as Irmãs Oblatas. Obrigada por nos ajudar a rezar através do canto. Aos que prepararam com tanto carinho a Liturgia, os Acólitos, Cerimoniários, Guardiãs...
Um obrigada especialíssimo à minha comunidade de Brasília, que preparou tudo com tanto capricho (em segredo!) para que este momento ficasse gravado para sempre em meu coração. Por todo o trabalho, principalmente, durante este ultimo mês, com um único desejo: Que eu me preparasse bem para vivenciar de forma profunda e consciente esta nova etapa da minha vida.
A todos vocês, citados ou não, que foram estrelas a me conduzir até o Menino Jesus o meu muito obrigada! E recordo-lhes que cada um  é responsável, pela minha vocação, por isso não esqueçam de rezar sempre por mim, para que eu seja fiel a Jesus até o fim, e assim como os magos possa prostrar-me e  Adorá-Lo todos os dias da minha vida! 
E termino pedindo a intercessão de Maria: Ó Maria, Senhora Aparecida, Mãe das graças, concede-me a graça de ser fiel a teu Filho Jesus até o dia em que na eternidade eu puder contemplá-lo face a face. 
Amém!
Jovem, você que se sente chamada à Vida Consagrada, não tenha medo! Deus nos vai dando a cada dia a coragem de responder ao chamado d’Ele. Vale a pena, ou melhor: Cristo vale a vida!!!

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

FELIZ ANO NOVO!!!

Santa Mãe de Deus

Iniciamos o ano com a grande solenidade da Santa Mãe de Deus, e pedimos a ela que abençoe nossos trabalhos, e todas as nossas ações, que todo o nosso agir seja para maio honra e glória de Deus, para a salvação das almas, a serviço das vocações.
Como diz São Luiz Maria Grignion de Montfort, Deus quanto mais revela de Maria tanto mais a esconde porque ela é um maravilhoso mistério de sua graça, Ele a cumulou de uma beleza esplêndida em vista dos méritos do Filho, como dizia um santo quase que tirando as palavras da boca de Maria:
 “Sou verdadeira Mãe de um Deus que é meu filho, e sou filha, ainda ao ser-lhe mãe; Ele de eterno existe e é meu filho, e eu nasci no tempo e sou sua mãe. Ele é meu criador e é meu filho, E eu sou sua criatura e sua mãe; foi divinal prodígio ser meu filho um Deus eterno e ter a mim por mãe. O ser da mãe é quase o ser do filho, visto que o filho deu o ser a à mãe e foi a mãe que deu o ser ao filho; se, pois, do filho teve o ser a mãe, ou há de se dizer manchado do filho ou se dirá Imaculada a mãe.” 
Maria, Mãe de Deus e nossa abençoai-nos e protegei-nos sob teu manto de amor, contigo queremos chegar a Jesus.
Mãe a ti confiamos tudo o que temos e somos na certeza de que seguramente nos levaras a Céu, ao Divino Sol, do qual é a Aurora resplandecente!